Anúncios


domingo, 13 de janeiro de 2013

Correio Forense - Administradora de plano de assistência médico-hospitalar é condenada a indenizar paciente cujo tratamento não foi autorizado sob alegação de falta de cobertura contratual - Direito Civil

12-01-2013 15:00

Administradora de plano de assistência médico-hospitalar é condenada a indenizar paciente cujo tratamento não foi autorizado sob alegação de falta de cobertura contratual

 

A Unimed de Londrina Sociedade Cooperativa de Trabalho Médico foi condenada a pagar R$ 15.000,00, a título de indenização por dano moral, a uma usuária de seu plano de saúde (I.S.) por ter se negado a custear seu tratamento sob o argumento de que não havia cobertura contratual.

Essa decisão da 9.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná reformou em parte (para também condenar a ré ao pagamento de indenização por dano moral) a sentença do Juízo da 9.ª Vara Cível da Comarca de Londrina que julgou parcialmente procedente o pedido inicial para confirmar a tutela antecipada em que determinou a liberação e custeio de cirurgia em hospital não credenciado, bem como o pagamento da quantia de R$ 3.778,01 referente à primeira cirurgia do tratamento.

(Apelação Cível n.º 943675-9)

Fonte: TJPR


A Justiça do Direito Online


Correio Forense - Administradora de plano de assistência médico-hospitalar é condenada a indenizar paciente cujo tratamento não foi autorizado sob alegação de falta de cobertura contratual - Direito Civil

 



 

 

 

 





Nenhum comentário:

Postar um comentário